sexta-feira, 27 de março de 2015

Viviane Araújo comemora 40 anos com festa bem colorida no RJ


 Foto: Anderson Borde / AgNews
Nada é mais Viviane Araújo do que uma festa onde as pessoas se vestem da maneira mais maluca possível. Nesta quinta-feira (26), comemorando seu aniversário de 40 anos, a atriz recebeu seus convidados com um macacão laranja estilo " musa alienígena" em uma festa onde a regra era ser o mais colorido possível.
Roberto Birindelli, o Josué de Império , deixou o jeito discreto do personagem para trás e vestiu um terno rosa. A sambista e atriz Roberta Rodrigues também "combinou" um top rosa com uma calça azul daquelas bem chamativas.

A única "normal" da noite talvez tenha sido Dani Barros. A Lorraine da última novela das 21h apostou em um modelo todo preto, desistindo da disputa para saber quem se vestia do jeito mais bizarro, pois a concorrência estava pesada.
 Foto: Anderson Borde / AgNews
 Foto: Anderson Borde / AgNews
Viviane e Nicollas Paixão, o Júnior de 'Império'
 Foto: Anderson Borde / AgNews
Vivi Araújo e a dançarina Adriana Bombom
 Foto: Anderson Borde / AgNews
O trio de 'Império' Juliana Boller, Roberto Birindelli e Joe Ribeiro
 Foto: Anderson Borde / AgNews
Roberta Rodrigues e Vivi Araújo chamaram a atenção com roupa diferente
 Foto: Anderson Borde / AgNews
Dani Barros e Vivi Araújo posam juntas
 Foto: Anderson Borde / AgNews
Viviane Araújo e David Brazil
 Foto: Anderson Borde / AgNews
Viviane Araújo posa com convidados em festa de 40 anos

quarta-feira, 25 de março de 2015

Último desfile de Gisele será em 15 de abril; veja programação da SPFW


A SPFW divulgou nesta quinta-feira (25), o calendário oficial de desfiles de sua próxima temporada. Marcada para acontecer entre os dias 13 e 17 de abril, no Parque Cândido Portinari, a edição terá a despedida da modelo Gisele Bündchen das passarelas. A brasileira desfila pela Colcci no dia 15.

Veja a lista a íntegra:

SEGUNDA-FEIRA (13/04)
16h - Animale
17h30 - Uma Raquel Davidowicz
18h30 - TNG
19h30 - PatBo
20h30 - Cavalera

TERÇA-FEIRA (14/04)
10h - Paula Raia
110h30 - Osklen
13h - Patrícia Vieira
15h - Ellus
16h - Água de Coco por Liana Thomaz
17h15 - Lilly Sarti
18h30 - Sacada
19h45- Juliana Jabour
21h – Triya

QUARTA-FEIRA (15/04)
10h - Isabela Capeto    
11h30 - Reinaldo Lourenço
13h30 - Alexandre Herchcovitch  
15h - Ronaldo Fraga    
16h - Lolitta
17h - Salinas
18h - Vitorino Campos  
19h - João Pimenta
20h30 - Colcci

QUINTA-FEIRA (16/04)
10h - Giuliana Romanno
11h30 - Lino Villaventura
13h - Patricia Viera
15h30 - Acquastudio
16h30 - Lenny Niemeyer
17h30 - GIG Couture
18h30 - Têca por Helô Rocha
19h30 - Iódice
20h30 - Samuel Cirnansck

SEXTA-FEIRA (17/04)
10h - FH por Fause Haten
11h30 - Africa Africans Moda
15h - Apartamento 03
16h - Gloria Coelho
17h - Adriana Degreas
18h - Wagner Kallieno
19h - Amapô
20h - 2nd Floor

O SBT cancelou o Casos de Família


O SBT cancelou o Casos de Família nos finais de semana. A mudança começa a partir do próximo sábado (22). O telebarraco de Christina Rocha derrubava a audiência do Cine Família. No último sábado (21), o programa marcou 4,6 pontos na Grande SP. Antes, o filme À Espera de Um Milagre (1999) consolidou 8,6. A emissora justifica a mudança por "questões estratégicas". O programa continuará de segunda a sexta.

Local de velório de Cláudio Marzo é alterado

A Globo informou em comunicado enviado à imprensa, na noite desta terça-feira (24), que o local do velório do ator Cláudio Marzo foi alterado e acontecerá nesta quinta-feira (26), com abertura ao público entre 11h e 16h, no Memorial do Carmo, no bairro do Caju, Rio de Janeiro.

A cremação acontecerá no mesmo dia, às 18 horas, em uma cerimônia reservada à família do ator.

terça-feira, 24 de março de 2015

Após Império, Adriana Birolli perde contrato com a Globo

Adriana Birolli como Amanda em Império. Crédito: Reprodução/TV Globo
Adriana Birolli é mais uma das atrizes a perder o contrato salarial com a Rede Globo. Assim como fazem as outras emissoras, a rede de televisão está extinguindo contratos fixos para não pagar atores que estejam parados ou não envolvidos em nenhum projeto da casa.

A atriz viveu a personagem Maria Marta na primeira fase de Império, e depois voltou como a sobrinha da mesma, Amanda, e teve o desempenho bastante elogiado. Mas isso não foi o suficiente para segurar a atriz entre os contratos fixos e ela está “tecnicamente” desempregada.

Sem nenhuma previsão de escalação em novela da Globo, Birolli deve se concentrar na carreira no teatro e no cinema. Pode ser inclusive que ela apareça em outra emissora, no entanto é provável que volte a aparecer em algum folhetim da rede de televisão de Roberto Marinho.

Velório de Cláudio Marzo será nesta quinta-feira (25), aberto ao público

Claudio Marzo morreu aos 74 anos em decorrência de complicações de um enfisema pulmonar
O velório do ator Cláudio Marzo, morto neste domingo (22), será realizado no Parque Lage, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 26, com abertura para o público entre 11h e 16h. A cremação será na sexta-feira, dia 27, em uma cerimônia reservada à família.

A decisão sobre dia e local do velório foi tomada após a chegada de um dos filhos do ator, Diogo, que estava na Austrália.

Marzo, conhecido por papéis como o Duda de "Irmãos Coragem" (1970), o coveiro Orestes de "Fera Ferida" e o José Leôncio de "Pantanal", morreu aos 74 anos, em decorrência de complicações de um enfisema pulmonar. Ele estava internado no CTI da Clínica São Vicente, na Gávea, desde o dia 4 de março.

Biografia

Cláudio Marzo nasceu em 26 de setembro de 1940, em uma família de operários descendentes de italianos de São Paulo. Abandonou os estudos aos 17 anos para seguir a carreira de ator, trabalhando como figurante na TV Paulista. Em seguida foi contratado pela TV Tupi e logo depois começou a atuar no grupo de teatro Oficina, com José Celso Martinez Corrêa, o Zé Celso.

Aos 25 anos assinou contrato com a Globo, integrando o primeiro grupo de atores contratados pela emissora, que foi fundada em abril de 1965. Sua estreia na televisão aconteceu na novela "A Moreninha", exibida naquele mesmo ano.

Atuou em diversas novelas globais, com destaque para "Irmãos Coragem" (1970), "Saramandaia" (1976), "Brilhante" (1981), "Fera Ferida" (1993) e "Mulheres Apaixonadas" (2003).

Fora da Globo, participou de "Kananga do Japão" (1989) e "Pantanal" (1990), na TV Manchete. Nesta última ele interpretou José Leôncio e o lendário Velho do Rio. Seu derradeiro trabalho na televisão foi na minissérie "Guerra e Paz" (2009), exibida pela Globo.

Marzo também teve uma carreira de sucesso no cinema, com participação em 35 longa-metragens. Atuou em filmes como "A Dama do Lotação" (1978), "Pra Frente, Brasil" (1982) e "O Homem Nu" (1997), pelo qual recebeu o prêmio de melhor ator no Festival de Gramado. Seu último filme foi "A Casa da Mãe Joana" (2007).

O ator deixa mulher -- a diretora Neia Marzo -- e três filhos, Alexandra Marzo, Diogo e Bento. Eles são frutos de três casamentos anteriores, com as atrizes Betty Faria, Denise Dumont e Xuxa Lopes.

Celebridades estão relacionadas a contas no HSBC na Suíça

Arte/Folhapress
Nomes da cultura nacional, ligados a música, TV, cinema e literatura, estão na lista dos 8.667 brasileiros relacionados a contas numeradas –cujos donos são identificados apenas por um código– na agência de “private bank” do HSBC em Genebra, na Suíça. Os dados dos arquivos se referem a 2006 e 2007, embora algumas contas já estivessem encerradas nessa época.

Num trabalho de reportagem do UOL em parceria com o jornal “O Globo”, os citados foram todos procurados e disseram não ter contas no HSBC no momento ou não ter cometido qualquer irregularidade.

A investigação mostra também que há casos de personalidades que receberam dinheiro público para desenvolver atividades artísticas por meio de leis de fomento –como a Lei Rouanet e o Fundo Nacional de Cultura. Mas não é possível nem correto fazer uma conexão entre o dinheiro captado e os recursos que eventualmente circularam nas contas bancárias na Suíça.

Os arquivos da filial do HSBC em Genebra foram extraídos em 2008 por Hervé Falciani, que era técnico de informática do banco. Os dados foram obtidos em 2014 pelo ICIJ (Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos), organização sem fins lucrativos, com sede em Washington, nos EUA, que firmou parceria com o jornal francês “Le Monde” para investigar o caso, conhecido como SwissLeaks. No Brasil, UOL e “Globo” fazem a apuração com exclusividade.

Os dados do HSBC em Genebra indicam que registros de quatro membros da família de Jorge Amado (1912-2001) na instituição. Além do escritor, aparecem na lista sua mulher Zélia Gattai (1916-2008), e os dois filhos: a editora gráfica Paloma e o escritor João Jorge.

Os quatro integrantes da família Amado foram titulares da conta 30351 TG, aberta em 25 de janeiro de 2001 e encerrada em 25 de março de 2003.

Em Salvador, a Fundação Casa de Jorge Amado funciona com apoio do Ministério da Cultura. Segundo a assessoria de imprensa da pasta, de 2009 a 2012, a entidade recebeu do Fundo Nacional de Cultura R$ 477 mil e captou R$ 1,2 milhão via Lei Rouanet, embora no site do Ministério da Cultura apareça um valor menor captado, de R$ 622 mil.

A Lei Rouanet permite a empresas financiarem projetos culturais e deduzir 100% do valor gasto do seu Imposto de Renda, até o limite de 4% do imposto devido.

Abaixo, os dados das contas no HSBC relacionadas a celebridades
tabela2
O cineasta Andrew Waddington, mais conhecido como Andrucha, também é listado como dono de uma conta numerada no banco suíço. Sócio da produtora Conspiração Filmes, ele aparece nos registros dividindo uma conta com seu irmão Ricardo Waddington, que hoje é diretor da TV Globo. Em 2006/2007, a conta dos dois não tinha saldo.

Andrucha e Ricardo Waddington foram titulares da conta 14870 HW, aberta em 7 de março de 1997 e encerrada em 31 de janeiro de 2000.

A Conspiração Filmes, de Andrucha, captou R$ 13,4 milhões, conforme dados do Ministério da Cultura. O dinheiro foi liberado para projetos como “Taça do Mundo é Nossa Casseta & Planeta O Filme”, “Matador” e “Eu Tu Eles”.

O cineasta Hector Babenco aparece relacionado à conta 1683 JM, aberta em 25 de abril de 1988 e encerrada em 6 de janeiro de 1992. Sua produtora, a HB Filmes, já captou R$ 16,2 milhões para trabalhos como o filme “Carandiru” e a peça de teatro “Hell”.

A atriz Claudia Raia, segundo os registros do HSBC, teve uma conta na agência de Genebra, número 34738 ZES, de 3 de maio de 2004 a 5 de novembro de 2006. Era um depósito em conjunto com seu então marido, o também ator Edson Celulari. Eles se separaram em 2010. Na época em que os dados foram extraídos do banco, em 2006/2007, a conta tinha um saldo de US$ 135 mil.

Cláudia Raia, por meio de suas duas empresas denominadas “Raia Produções”, captou, de 2009 a fevereiro de 2015, um total de R$ 7,4 milhões via Lei Rouanet para os musicais “Pernas pro Ar”, “Charlie Chaplin” e “Raia 30 Anos”. A responsável pela produtora é a irmã de Cláudia, Maria Olenka de Fátima Motta Raia.

Já Edson Celulari, por meio da Cinelari Produções Artísticas, captou de 1997 a 2012 R$ 2,6 milhões para as peças “D. Quixote de lugar nenhum”, “Fim do jogo”, “Nem um dia se passa sem notícias suas” e “Dom Juan”.

Na tabela abaixo, o valores captados via Lei Rouanet pelos artistas brasileiros citados no SwissLeaks. As imagens foram extraídas do sistema SalicNet, do Ministério da Cultura:
Arte
O nome do ator Francisco Cuoco também está entre os correntistas na Suíça. Ele aparece relacionado a uma conta no HSBC da Suíça, de número 25403 ZFG, aberta em 11 de setembro de 1994 e ainda ativa em 2006/2007, com saldo de US$ 116 mil.

Cuoco já atuou em peça patrocinada em 2009 pela estatal Eletrobrás, a “Deus é química”, escrita por Fernanda Torres. Em 2011, também estrelou “Três Homens Baixos” em festival com apoio da Lei Rouanet.

E ainda há mais duas atrizes nos arquivos do HSBC: Marília Pêra e Maitê Proença.

Marília Pêra está relacionada a depósitos no HSBC da Suíça por meio da conta 25570 ZGM, aberta em 22 de fevereiro de 1999 e ativa em 2006/2007. À época, o saldo era de US$ 834 mil.

A empresa da atriz, a Peramel Produções Artísticas, captou R$ 100 mil via Lei Rouanet para montar e divulgar a peça “A filha da…”, com a própria Marília em cartaz, que estreou em 2002.

A atriz Maitê Proença está nos arquivos do SwissLeaks vinculada à conta 15869 HP, aberta em 17 de abril de 1990 e ativa em 2006/2007, quando os dados foram extraídos do HSBC. O saldo era de US$ 585 mil.

Sua empresa, a M. Proença Produções Artísticas, captou R$ 966,9 mil via Lei Rouanet para as peças “Achadas e Perdidas”, “Isabel”, “A Beira do Abismo me Cresceram Asas” e “As Meninas”.

Maitê envolveu-se em uma polêmica por causa de duas pensões recebidas do governo do estado de São Paulo no valor total aproximado de R$ 17 mil mensais, deixadas por seus pais, o procurador de Justiça Carlos Eduardo Gallo e a professora Margot Proença, mortos em 1989 e 1970, respectivamente.

Maitê recebe o benefício porque nunca se casou oficialmente, no papel. Ela teve as pensões cortadas no final de 2009 por decisão da SPPrev (São Paulo Previdência). O governo alegou que a atriz não podia mais ser considerada filha solteira de Carlos e Margot, pois manteve vida conjugal com o empresário Paulo Marinho, com quem viveu por 12 anos e teve uma filha. Para a SPPrev, sua união estável deveria ser equiparada ao casamento.

Maitê recorreu à Justiça. Em 2010, conseguiu restabelecer o pagamento das pensões. Em 2013, a atriz defendeu o recebimento do benefício e afirmou ao UOL que a pensão era um “direito adquirido”.

Jô Soares está no acervo de dados vazado do HSBC identificado como “acteur, journaliste, écrivain & animateur de télévision sur chaînes TV au Brésil” (ator, jornalista, escritor e animador de televisão em canais de TV no ​​Brasil). Apresentador do “Programa do Jô”, de entrevistas, ele aparece relacionado a 4 contas no HSBC de Genebra, todas já encerradas em 2006/2007. A de número 33540 GG, aberta em 5 de março de 2001 e fechada em 17 de janeiro de 2003, a 23940 AM, aberta em 9 de janeiro de 1998 e fechada em 29 de outubro de 2002, a 1514 GG, aberta em 4 de novembro de 1988 e fechada em 25 de março de 1997, e a 1642 GG, aberta em 21 de fevereiro de 1997 e fechada em 10 de março de 2001.

O músico Tom Jobim (1927-1994) e sua última mulher, Ana Lontra Jobim, também estão relacionados a contas no HSBC da Suíça. Ana manteve uma conta conjunta com Tom, número 20282 AC, de 23.dez.1993 a 7.jun.1995.

Ana também manteve outras 2 contas relacionadas a seu nome. A número 23015 AB, de 2.set.1995 a 14.fev.1996, e a conta 23082 AB, de 1.dez.1996 a 23.ago.2005. A Fundação Tom Jobim já captou R$ 1,7 milhão via Lei Rouanet. O dinheiro foi aplicado em eventos como a exposição Tom Jobim – Música e Natureza.
Arte/Folhapress
O publicitário e empresário Roberto Medina, idealizador do Rock in Rio, aparece ligado à conta 7853 MA, aberta em 16 de janeiro de 1990 e fechada em 5 de setembro de 2000 no HSBC. Conforme informações do Ministério da Cultura, a empresa Rock World captou R$ 13,6 milhões para a realização do Rock in Rio 2013 e 2015.

Com exceção de Jô Soares e de Ricardo Waddington, os artistas e intelectuais listados nas planilhas do HSBC de Genebra receberam dinheiro público para realizar seus trabalhos.

É legal ter contas na Suíça?
Ter uma conta bancária na Suíça ou em qualquer outro país não é ilegal, desde que seja declarada à Receita Federal. Os titulares também devem informar ao Banco Central quando o saldo for superior a US$ 100 mil.

Participam da apuração da série de reportagens SwissLeaks os jornalistas Fernando Rodrigues e Bruno Lupion (do UOL) e Chico Otavio, Cristina Tardáguila e Ruben Berta (do jornal “O Globo”).

domingo, 22 de março de 2015

Aos 74 anos, morre no Rio o ator Claudio Marzo, vítima de um enfisema





O ator Claudio Marzo, conhecido por papéis como Duda de "Irmãos Coragem" (1970), o coveiro Orestes de "Fera Ferida" e o José Leôncio de "Pantanal", morreu na manhã deste domingo (22), aos 74 anos, em decorrência de complicações de um enfisema pulmonar. Ele estava internado no CTI da Clínica São Vicente, na Gávea, desde o último dia 4 de março.

Segundo a assessoria de imprensa da Clínica São Vicente, Claudio Marzo faleceu às 5h40 e ao seu lado estava a filha Alexandra Marzo, fruto do seu casamento com a atriz Betty Faria. "Ela era a acompanhante do paciente nesta madrugada", contou a assessora. O ator deve ser velado no cemitério do Cajú, no Rio de Janeiro, na próxima segunda-feira. Segundo informações do local, o horário ainda não foi definido, pois estão aguardando um dos filhos do ator chegar da Austrália.

Nos últimos meses, Cláudio Marzo teve diversas passagens pela clínica. Em fevereiro, ele foi internado com problemas respiratórios e pneumonia. Antes, em setembro de 2014,  passou 14 dias no hospital por causa de uma pneumonia. Em outubro, fez uma cirurgia do aparelho digestivo, e, em novembro, ele foi internado com um quadro de hemorragia digestiva e diverticulite.

Diversos artistas lamentaram a morte de Claudio Marzo e homenagearam o ator usando as respectivas redes sociais.

A atriz Eva Wilma, parceira de Marzo na novela "A Indomada" (1997), destacou a cortesia e generosidade do amigo. "Foi uma grande parceria. Ele era o marido da Maria Altiva, o Pedro Afonso. Lembro da primeira cena, quando descia da escada e dizia 'Pedro Afonso, stop!'. Nós tivemos cenas, nas quais ele mostrou o talento e generosidade, onde quanto era bom ator e uma grande pessoa.Foram inúmeros momentos de grande prazer, um parceiro tão talentoso e tão companheiro. Fica, aí, o nosso adeus e uma boa viagem a ele", concluiu Wilma.

Já Regina Duarte, que formou par romântico com Claudio Marzo nas novelas "Irmãos Coragem" (1970), "Minha Doce Namorada" (1972) e "Carinhoso" (1973) , destacou que o ator  foi uma "pessoa apaixonada pela vida, e que viveu intensamente".

Biografia

Cláudio Marzo nasceu em 26 de setembro de 1940, em uma família de operários descendentes de italianos de São Paulo. Abandonou os estudos aos 17 anos para seguir a carreira de ator, trabalhando como figurante na TV Paulista. Em seguida foi contratado pela TV Tupi e logo depois começou a atuar no grupo de teatro Oficina.

Aos 25 anos assinou contrato com a Globo, integrando o primeiro grupo de atores contratados pela emissora, que foi fundada em abril de 1965. Sua estreia na televisão aconteceu na novela "A Moreninha", exibida naquele mesmo ano.

Atuou em diversas novelas globais, com destaque para "Irmãos Coragem" (1970), "Saramandaia" (1976), "Brilhante" (1981), "Fera Ferida" (1993) e "Mulheres Apaixonadas" (2003).

Fora da Globo, participou de "Kananga do Japão" (1989) e "Pantanal" (1990), na TV Manchete. Nesta última ele interpretou José Leôncio e o lendário Velho do Rio. Seu derradeiro trabalho na televisão foi na minissérie "Guerra e Paz" (2009), exibida pela Globo.

Marzo também teve uma carreira de sucesso no cinema, com participação em 35 longa-metragens. Atuou em filmes como "A Dama do Lotação" (1978), "Pra Frente, Brasil" (1982) e "O Homem Nu" (1997), pelo qual recebeu o prêmio de melhor ator no Festival de Gramado. Seu último filme foi "A Casa da Mãe Joana" (2007).

O ator deixa três filhos de três casamentos com as atrizes Betty Faria, Denise Dumont e Xuxa Lopes - são eles, Alexandra Marzo, Diogo e Bento.

Catanduva Conquista o Título de Tricampeão Paulista de Xadrez

Vitória: Catanduva Conquista o Título de Tricampeão Paulista de Xadrez
João Miguel La Justicia (campeão)
Ana Carolina Borsato (vice Campeã)
Antonio Celidonio Ruette e Professor Gleison Begalli
O enxadrista João Miguel La Justicia de Sousa, 10 anos, da Escola Municipal Graciema Ramos da Silva (CAIC) é o tricampeão paulista de xadrez. O jovem participou do último final de semana em São Paulo, do Campeonato Paulista de Xadrez Sub 10, 14 e 18 anos e trouxe para a cidade mais uma vez a vitória.
Com o título de campeão, o jovem enxadrista obteve pela terceira vez consecutiva o direito de representar o Estado de São Paulo no Campeonato Brasileiro, na categoria Sub 10 Anos Absoluto. O Campeonato está marcado para acontecer em abril.
“Apesar do resultado favorável, a manutenção do título foi acirrada, pois La Justicia sofreu um revés na quarta e penúltima rodada do evento quando enfrentava o enxadrista da capital Vinicius Taishun Lima que assumiu a ponteira isolada da prova. Precisando de apenas um empate na rodada final, o paulistano que estava em posição superior no último jogo, cometeu um erro e acabou derrotado por outro concorrente da capital”, conta o professor Gleison Begalli esteve acompanhando os enxadristas em São Paulo e espera poder repetir os resultados em Catanduva.
“Seria gratificante se conseguíssemos mais um título no próximo final de semana”, comenta Begalli a respeito do Campeonato Paulista - categorias Sub 08, Sub 12 e Sub 16 Anos (Absoluto e Feminino) que acontecerá em Catanduva nos dias 21 e 22 de março.
Com a vitória de La Justicia na rodada final a categoria terminou com quatro jogadores empatados na primeira colocação com quatro pontos. A classificação final acabou sendo decidida pelos critérios de desempate o que acabou favorecendo o jogador da cidade feitiço.
Já a consagrada jogadora Ana Carolina Teodoro Borsato (Colégio São Mateus), manteve a regularidade de sempre e foi vice-campeã paulista na categoria Sub 18 Feminino.
“Ana Carolina que é uma das mais consagradas jogadoras de toda a história do xadrez catanduvense e nessa prova obteve quatro vitórias”, frisa Begalli.
A enxadrista Sara Beatriz Silva Oliveira (Escola Municipal de Ensino Fundamental - EMEF Darci Helena) também obteve índice para subir ao pódio e, com duas vitórias e um empate, ficou com a 10ª colocação na categoria Sub 14 Anos Feminino.
Já Matheus Bernardo de Almeida (Colégio São Mateus), Igor Amaral (Graciema Ramos da Silva – CAIC) e Vagner Gabriel dos Santos (ABC do Saber), também estiveram presentes representando Catanduva.
CURRÍCULOS
João Miguel La Justicia de Sousa tem dez anos e apesar da pouca idade, coleciona muitos títulos. Além de tricampeão paulista, obteve o terceiro lugar no Campeonato Pan-americano em 2013. Campeão do Circuito SESC e Liga do Enxadrista nos últimos anos é uma das grandes promessas e revelações do xadrez local.
Ana Carolina Teodoro Borsato tem 16 anos e já foi campeã Paulista de Xadrez em todas as categorias de base. Começou vencendo o Campeonato Paulista Sub 08 Anos Feminino em 2006 e de lá para cá, venceu Campeonatos Brasileiros, Circuitos Regionais, Abertos do Brasil, Campeonato Paulista Feminino Livre e foi à jogadora revelação em 2014 após a conquista do Brasileiro de sua categoria. Já viajou para Argentina, Peru e México representando o Brasil em Campeonatos Pan-americanos e Sulamericanos.
DESTAQUE
O presidente do Clube de Xadrez de Catanduva, Antônio Celidônio Ruette, afirma que a cidade tem tradição em destacar jogadores na atividade e que os resultados dessa primeira disputa em São Paulo já demonstra o excelente trabalho realizado em Catanduva.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...