segunda-feira, 30 de março de 2015

Repórter cinematográfico da TV Globo, Luiz Quilião morre em Brasília


O repórter cinematográfico Luiz Quilião (esquerda)  (Foto: Reprodução/TV Globo)
O repórter cinematográfico Luiz Quilião, da TV Globo, responsável por reportagens premiadas, morreu neste domingo (29), em Brasília, aos 57 anos. Quilião deixa dois filhos.
O cinegrafista gaúcho tinha 34 anos de profissão e trabalhou por 22 anos na TV Globo. Antes de trabalhar na TV Globo de Brasília, ele passou por redações no Rio Grande do Sul, Amazonas, São Paulo e Rio de Janeiro.
Ao longo da carreira, Quilião ganhou diversos prêmios, incluindo seis pela série "Terra do meio, Brasil invisível", exibida no Bom dia Brasil, em 2007. A série também rendeu ao repórter uma homenagem na Organização das Nações Unidas (ONU).
"O que tinha na lente da câmera do Quilião era um olhar profundamente humanista. Tinha o rigor da notícia, mas tinha também a delicadeza do respeito aos mais frágeis, aos injustiçados, sempre docemente retratados por um poeta da imagem", afirmou o repórter Marcelo Canellas, parceiro do cinegrafista. "Ele tinha jeito de ogro, tinha tamanho de ogro, mas era um beija flor."
Ele estava internado desde o dia 18 de fevereiro com uma trombose intestinal. Neste domingo, teve um forte sangramento no intestino e uma parada cardíaca.

Ao Memória Globo, Quilião falou sobre o olhar especial sobre a notícia. "Estou sempre com o radar aberto escutando as pessoas, porque todo mundo tem uma história para contar, então alguma coisa acontece."

O cinegrafista gostava de dar ideias sobre as matérias, dirigir as cenas, participar ativamente das pautas e procurar um olhar diferente sobre o tema retratada. Em 34 anos de carreira, ele imprimiu sua marca , um jeito próprio de dar mais brilho às reportagens.

"Por trás delas tem um elemento, um ser humano, que muitas vezes arriscou a própria vida para contar uma história, que muitas vezes passou certas circunstâncias mais difíceis, mas levou para as pessoas uma imagem que contou uma história que vai ficar para sempre, mesmo depois que ele for", disse ao Memória Globo.

O velório acontece nesta terça-feira (31) na capela 10 do cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul, a partir das 8h. A cerimônia de cremação está prevista para as 11h30.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...