domingo, 8 de fevereiro de 2015

Record carrega em melodrama em 1ª aparição de Maguila após internação

maguila
O ex-pugilista Adilson Rodrigues, o Maguila, fez sua primeira aparição em um programa de televisão desde que foi internado com Mal de Alzheimer, em 2014. Em uma longa homenagem com grandes toques de melodrama, o programa Domingo Show se encontrou com o ex-lutador no hospital onde está internado há nove meses.

A reportagem especial sobre Maguila durou quase de 2h, nas quais a carreira do peso-pesado foi contada em detalhes. O ex-lutador foi extremamente exaltado pelo apresentador Geraldo Luís, que o chamou de “maior atleta de todos os tempos” e elogiou até mesmo sua participação como comentarista de economia do extinto programa Aqui Agora, do SBT.

Boa parte da reportagem contou com depoimentos da esposa de Maguila, Irani, que falou sobre o drama vivido pelo ex-lutador desde que foi diagnosticada a doença e afirmou que o peso-pesado já havia lutado sem condições físicas em seu último combate, realizado em 2000.

A carga melodramática deu o tom de todo o especial. Em diversos momentos Geraldo Luís disse não saber o que perguntar quando se encontrasse com o lutador e que precisaria da ajuda da esposa de Maguila para conseguir chegar ao fim da entrevista. Tudo sob trilha sonora dramática.

Também foram apresentados depoimentos de artistas, esportistas e jornalistas da Record dando apoio a Maguila. Tom Cavalcante fez sua conhecida imitação do ex-lutador. Hortência e Oscar mandaram mensagens de solidariedade. E o cantor Zeca Pagodinho, na declaração mais inusitada, fez propaganda de seu novo CD enquanto mandava um abraço para o ex-boxeador. Ainda prometeu enviar uma cópia.

O longo especial terminou com a entrevista de Maguila. Geraldo Luís beijou o rosto do ex-lutador, rasgou elogios e o chamou de herói, emocionando o pugilista. Com dificuldades para responder, o ex-boxeador agradeceu ao apoio e prometeu seguir na luta contra a doença.

“Só paro de lutar quando morrer. Vou lutar até o fim. Campeão é campeão”, afirmou Maguila.

Mesmo com a fala arrastada, Maguila mostrou-se lúcido e respondeu perguntas sobre sua carreira e vida pessoal do período anterior da doença.

“Minha mãe também morreu de ‘Mal de Azar’”, disse Maguila, que também criticou o MMA. “Para mim aquilo é briga de rua, não regra. O boxe tem regra, é a nobre arte”.

A última aparição pública de Maguila havia sido no enterro do narrador Luciano do Valle, em abril de 2014. O ex-boxeador foi diagnosticado há quatro anos com Mal de Alzheimer.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...