domingo, 2 de novembro de 2014

TV paga disfarça bem, mas não produz coisa nenhuma

Bianca Rinaldi na novela "A Escrava Isaura", da Rede Record
"A Escrava Isaura", versão da Record escrita por Tiago Santiago, está bombando no canal Fox Life.

Desde sua estreia em agosto, a novela, exibida de segunda a sexta a partir das 20h30, ocupa o primeiro lugar de audiência entre os canais de Lifestyle - GNT, Discovery Home & Health, TLC e Viva, em relação ao público formado por mulheres de 35 a 49 anos.

Cerca de 740 mil pessoas já assistiram "Escrava Isaura" no Fox Life. Isso é uma coisa. Importante e que deve ser destacada.

Outra que também merece a apreciação de todos é a acomodação da TV paga em relação à lei que obriga emitir mínimo de conteúdo nacional. O que se verifica na quase maioria das emissoras é que uma outra lei, a do menor esforço, está prevalecendo sobre a primeira. Praticamente ninguém está realizando coisa nenhuma. Compram pronto e dessa forma atendem o que foi criado para incentivar a produção audiovisual nacional. É quase um engana trouxa.

É preciso dizer... 
Ainda sobre o assunto acima, se a lei do conteúdo nacional foi criada com o objetivo de assegurar mercado de trabalho para o profissional brasileiro, isto não está acontecendo e, do jeito que vai, dificilmente vai acontecer um dia.

Exceção aos canais de jornalismo e esportivos, as demais só disfarçam, mas não produzem rigorosamente nada.

Um dos disfarces... 
Mais utilizados é cobrir o material de fora com "off" e "cabeças" de apresentadores ou apresentadoras brasileiros. É o vai que vai.

Como a fiscalização é inexistente, devem continuar desse jeito por muito tempo.  

Fonte : 

Flávio Ricco

Colunista do UOL*

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...