quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Filho de Chacrinha quer relançar Cassino e detona 'cópia' de Casé


Sucesso nos anos 1980, o Cassino do Chacrinha poderá voltar à TV. Leleco Barbosa, filho do apresentador Abelardo Barbosa (1917-1988) está à frente de um projeto para lançar uma nova versão do programa em seu formato tradicional, com calouros, jurados e chacretes. Leleco, 63 anos, busca uma emissora e um novo apresentador para o relançamento do Cassino. Ele tem apenas uma restrição: não quer Regina Casé, a quem a acusa de copiar a atração de Chacrinha no Esquenta, da Globo.

"Regina Casé? De maneira alguma! Ela deve ter um padrinho muito forte na Globo, porque ela fez tudo quanto é tipo de programa e não deu certo com nada. O Esquenta está dando um pouco certo porque é uma cópia idêntica do programa do Chacrinha. É uma boa artista, mas nunca fez sucesso com nada, nunca criou nada", critica Leleco Barbosa.

Além de reeditar o estilo anárquico dos programas de Abelardo Barbosa, em junho o Esquenta imitou Chacrinha e jogou baguetes para a plateia, enquanto o humorista Luis Lobianco se fantasiou como o animador. O programa também fez uma versão do tema do Cassino: "Ô, Terezina, é um barato o programa da Regina". Assista neste link.

A cópia do Cassino do Chacrinha em outros programas foi o que estimulou Leleco Barbosa, que dirigiu o pai na Band e na Globo na década de 1980, a retomar o programa. Para ele, quase todas as atrações de auditório atuais têm alguma referência ao Cassino. Outro fator decisivo para é o sucesso da reprise no canal pago Viva, entre 2011 e maio deste ano. O canal chegou a ficar entre os dez mais assistidos no ranking da TV por assinatura.

"Quase todos os programas têm chacretes dançando. Quem lançou as bailarinas foi ele. Cada programa tem a ver com o Chacrinha, tem jurados, concursos, coisas que não tinham. É sinal que ele agradou", diz Leleco, que relembra o antigo bordão do pai: "É aquela velha frase que o gênio Chacrinha falava: na TV, nada se cria, tudo se copia".

Novo apresentador

O Cassino do Chacrinha marcou a volta de Abelardo Barbosa à Globo, em março de 1982. Ficou no ar até 2 de julho de 1988, dois dias após a morte do animador, à época substituído por João Kleber, hoje na RedeTV!. O apresentador, aliás, é o nome mais cotado para comandar a nova versão do Cassino.

"O João Kleber foi o último que apresentou o programa do Chacrinha na Globo com o meu pai. Ele conduziu muito bem o programa, sem imitar o Chacrinha. Seria uma ótima opção. Além de tudo, somos grandes amigos. Daria preferência ao João", indica Leleco Barbosa.

O filho de Chacrinha apresentou o projeto para João Kleber, que se empolgou com a oportunidade de voltar a apresentar o Cassino. "Eu não faria o Chacrinha. Não vou me vestir [como ele], vou de João Kleber, mas com o espírito do Chacrinha. Seria maravilhoso. Eu amaria fazer, aprendi muito com ele", comemora o apresentador.

Leleco Barbosa ainda não ofereceu o novo Cassino às emissoras. Durante uma participação no Superpop especial sobre Chacrinha, em junho, RedeTV!, ficou impressionado com a estrutura da emissora. O filho de Abelardo Barbosa pretende conversar com Marcelo de Carvalho, vice-presidente da rede.

Enquanto não fecha acordo com nenhuma emissora para a volta do Cassino, Leleco Barbosa cuida da peça Chacrinha, o Musical, que estreia nesta sexta-feira (14) no Rio de Janeiro, do lançamento da biografia Roda e Avisa, no dia 27, e do filme sobre o animador, que começará a ser gravado em 2015.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...