quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Problema com Galvão e regras da Globo tiraram Barrichello da emissora


Problemas de relacionamento, conflitos contratuais e o fato de usar suas viagens comentando provas para se oferecer a equipes da Fórmula 1 foram determinantes para a saída de Rubens Barrichello da Rede Globo. Apesar de um rompimento amigável, houve discordâncias profundas que motivaram o fim do contrato da emissora com o piloto da Stock Car, que iria até dezembro, mas já foi encerrado.

Pessoas ligadas a Globo, o relacionamento de Rubinho com o Galvão Bueno e demais membros da equipe de automobilismo da emissora andava muito ruim. Rubinho queria fazer mais do que lhe era proposto, e essa intenção não foi vista com bons olhos. O piloto tinha dificuldades para acatar ordens e chegou a bater de frente com integrantes da alta cúpula da Globo e pessoas próximas a Galvão, que trabalham há anos com o narrador.

Barrichello também não concordava, por exemplo, com a orientação comercial da emissora. A Globo, por exemplo, denomina a equipe Red Bull de RBR e isso incomodava o ex-piloto da Ferrari.

Pelo lado da Globo, a insatisfação se deveu ao fato de Rubinho ter se oferecido como piloto de testes da Mercedes para a próxima temporada durante o fim de semana do Grande Prêmio de Cingapura, realizado entre os dias 19 e 21 de setembro. Segundo pessoas de dentro da emissora, Barrichello nunca se aceitou como um ex-piloto da Fórmula 1. Coincidência ou não, aquela foi sua última participação nas transmissões.

No ano passado, um episódio isolado começou a criar desconforto. Em outubro, Rubinho conversou com a Sauber para assumir um posto na equipe Suíça e cogitava até disputar o Grande Prêmio do Brasil. Rubinho não chegou a comunicar a Globo sobre o fato, causando irritação na emissora. O acordo com a escuderia suíça jamais aconteceu.

Além disso, o fato de Rubinho ter se tornado apresentador no canal “Acelerados” no YouTube não agradou à emissora, que o enxergou como uma concorrência. A Globo viu a situação como uma clara violação de cláusulas colocadas em seu contrato, que previa uso exclusivo de sua imagem em todas as mídias. Foi uma “brecha” encontrada para se romper o acordo de forma unilateral.

A assessoria de imprensa de Rubens Barrichello, mas não obteve resposta até o fechamento desta reportagem.

A Globo procurou a reportagem e reafirmou que “não houve nem há qualquer problema de relacionamento entre a Globo e o piloto Rubens Barrichello. Ao contrário, a relação entre os profissionais – executivos ou de transmissão – da emissora e Rubinho sempre foi ótima e de muito respeito. Como já informamos anteriormente em nota, o contrato foi concluído de forma amigável com o fim das participações previstas''.

Antes, havia afirmado que “o contrato da Globo com Rubens Barrichello previa um número determinado de participações como comentarista da Fórmula 1 na temporada 2014, que seriam feitas de acordo com a agenda do piloto. Com o fim dessas participações, o contrato se concluiu. Para os últimos Grandes Prêmios da temporada, a Globo conta com Reginaldo Leme e Luciano Burti em seu quadro de comentaristas do esporte”.

O piloto Luciano Burti também foi procurado para comentar a saída de Barrichello das transmissões, mas não quis se manifestar.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...