terça-feira, 24 de junho de 2014

Morre em São Paulo, aos 52 anos, o ex-lateral-direito Giba, do Corinthians



O ex-lateral-direito Antonio Gilberto Maniaes, o Giba que foi campeão brasileiro pelo Corinthians em 1990, morreu na madrugada desta terça-feira no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele tinha 52 anos, era casado e tinha uma filha. A cerimônia de cremação ocorreu na tarde, no Crematório da Vila Alpina, em São Paulo.

Giba passou por tratamentos nos últimos meses para amiloidose, doença rara que ataca as células da medula óssea e produz uma proteína danosa a órgãos como os rins, como foi o caso do ex-jogador. "Ele ficou debilitado demais nos últimos tempos, estava passando por sessões de quimioterapia", contou ao UOL Esporte o amigo e ex-goleiro do Corinthians, Wilson Ricardo Coimbra, o Macarrão.

O falecimento pegou os amigos de Giba da época do título brasileiro de 1990 de surpresa. "Encontrei com ele em Campinas recentemente, quando fomos convidados para uma partida de futebol. Ficamos batendo papo na arquibancada e ele foi embora antes do churrasco reclamando de tontura. Depois telefonei para ele e soube que ele viria a São Paulo para fazer sessões de quimioterapia. Mas cheguei a conversar com ele depois disso e a voz estava forte. Depois ele ficou muito fraco e só consegui falar com a filha dele", complementou Macarrão.
Jogador do Corinthians entre 1989 e 1993, Giba foi homenageado pelo perfil do clube no Twitter.  "O Timão será eternamente grato a Giba, que honrou o manto alvinegro! Obrigado, campeão! Você está eternamente em nossos corações". O jogador defendeu o clube em 211 jogos, marcando 17 gols.

Giba chegou a ser convidado pelo Corinthians para participar, em 10 de maio, da partida festiva entre atuais e ex-jogadores do clube, na inauguração do Itaquerão. O ex-jogador, porém, informou a outro amigo, o ex-ponta esquerda e atual observador da comissão técnica da equipe profissional Mauro, que estava em tratamento médico e não poderia comparecer.

"Muito triste a notícia. Encontrei com ele em Jundiaí, quando o Corinthians foi jogar contra o Paulista. Ele estava forte, com a aparência boa", lembrou Mauro, citando a partida em que o Corinthians venceu a equipe dirigida por Giba, por 1 a 0, com gol de Guerrero.

Treinador desde 1996, Giba teve como seu último trabalho o comando do Paulista de Jundiaí. Nascido em Cordeirópolis (interior de São Paulo), atuou por Inter de Limeira e União São João antes de atuar por três anos no Guarani. Consagrado no Corinthians, aposentou-se precocemente, aos 31 anos, devido a uma grave lesão no joelho.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...