quinta-feira, 19 de junho de 2014

"Acham que só depende da gente", diz Patrícia França sobre volta à Globo

Patrícia França está no elenco de "Malhação Sonhos"
Após 10 anos, Patrícia França está de volta à Globo, emissora onde iniciou sua carreira, em 1992, na minissérie "Teresa Batista". Convidada pelo diretor-geral de "Malhação Sonhos", Luiz Henrique Rios, a atriz, que estava afastada da TV desde 2009, quando fez "Poder Paralelo" na Record, aceitou o convite de viver uma personagem que se dedica aos filhos e marido na nova temporada, que estreia dia 14 de julho.

"O Luiz  (diretor) me ligou e convidou para fazer a personagem, de uma maneira bem carinhosa, ele me falou duas características dela e eu topei na hora. É uma mãe muito apaziguadora mas tem conflitos e dramas. Ela traz os valores familiares, o afeto, é uma mãe à moda antiga. É um trabalho difícil porque é uma personagem morna, mas é um desafio, estou focada nisso", conta ela, que, procurada pelo UOL no fim do ano passado, ainda não tinha nenhum convite de trabalho e está empolgada com a oportunidade.

"Ela é feliz com o que tem, está na contramão do que acontece atualmente, já que a mulher é muito cobrada para sair de casa. A dona de casa é massacrada. A gente esquece de perceber que ela tem um papel importante dentro da sociedade porque ela prepara esse filho para o mundo".
Durante o tempo que ficou afastada da Globo, Patrícia participou de quatro produções da Record e conta que ouviu muitas pessoas na rua falando que ela deveria voltar para a emissora.
"É engraçado que as pessoas acham que só depende da gente. Estou muito feliz, afinal foram 13 anos de TV Globo. Me sinto como um filho de volta à casa.  A Globo é um hábito, é um carimbo na alma, é natural que haja um público mais assíduo por conta da tradição em teledramaturgia", opina a atriz, que considera positivo o espaço que outras emissoras destinam às tramas.

"É bacana que outras emissoras façam novelas para que abra o mercado, que se desmonopolize, é sempre bom". 

Em "Malhação Sonhos", Patrícia é Delma, esposa de Marcelo (Felipe Camargo) e, ao lado dele consegue realizar o sonho de abrir o restaurante de pratos feitos, o Perfeitão, que é o ponto de encontro da galera que frequenta a Academia de Lutas do Gael (Eriberto Leão) e do espaço Ribalta, que oferece aulas de canto, teatro e dança. O casamento dela deve entrar em crise quando a sedutora professora Roberta, interpretada por Dani Suzuki, entrar em cena.
Se na ficção, Patrícia estará na administração de um estabelecimento comercial de refeição, na vida real, a atriz confessa que não chega nem perto do fogão. "Eu não sei cozinhar, arrumo a casa numa boa, mas quem cozinha é meu marido, ele cozinha bem à beça", diz ela.

Carinho do público na Record
Durante o período que esteve na Record, Patrícia conta que continuou sendo reconhecida nas ruas e acredita que o público seja diferente da Globo.

"Recebi um carinho enorme do público quando fiz duas personagens na Record, a policial Diana ("Prova de Amor") e a Rosa ("A Escrava Isaura"). As pessoas vinham me chamavam de delegada, eu era reconhecida. Quando um personagem pega, pega e acabou. A comparação existe mas são coisas diferentes, lugares diferentes e públicos diferentes, não dá pra comparar".

Sobre o assédio, a pernambucana afirma que gosta de ser reconhecida nas ruas e que já foi deslumbrada com a fama. "Não sou tão famosa assim a ponto de me incomodar. Minha vida não tem nada de glamourosa mesmo, sou uma pessoa comum. Lá no início talvez eu tenha acreditado um pouco nessa coisa de fama e glamour, mas depois percebi que é cilada".
Mãe de Fernanda, 14 anos e Gabriel, quatro, Patrícia Franca é casada com o empresário Wagner Pontes desde 2008 e confessa que, apesar de ser feliz com a família, precisa da realização profissional para se sentir completa. "Sou feliz assim vivendo a família, mas preciso também viver minha profissão".

Vaidosa
Aos 42 anos, Patrícia mostra que o tempo tem sido generoso com ela. Magra, com a pele boa e cabelos alisados, ela confessa que tem dificuldade de se ver na televisão em trabalhos no passado por conta da aparência física.

"Sou vaidosa, não vou mentir, para trabalhar com TV, tem que ter. Essa TV HD é uma desgraça porque a pessoa vê até o poro. Estou me preparando psicologicamente porque sou vaidosa, mas sempre fui muito focada no resultado do meu trabalho. Tento não me ver porque sempre que vejo me sinto muito mal. No que se refere a atuação eu até gosto, mas o físico pega. Sempre acho que estava horrorosa, acho o cabelo péssimo, procuro não me ver muito".

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...